Author - Dock

Migrando banco de dados MySQL / MariaDB através dos arquivos

Olá, caso você esteja precisando migrar sua bases de dados MySQL ou MariaDB entre servidores Linux, sendo o novo vazio, sem bases de dados a não ser as próprias de configurações do MySQL, isto através dos arquivos de dados (.frm, .ibd, .opt) Seguem as dicas:
– Os arquivos ficam contidos no caminho /var/lib/mysql;
– O usuário proprietário deverá ser mysql e grupo mysql, atenção nisso, pois possivelmente fara a copia dos arquivos através do root. O comando para setar o novo usuário e grupo é: sudo chown -R mysql:mysql /var/lib/mysql
– Copiadas todas as pastas você já poderá enxergar as bases de dados no MySQL.
– As bases de dados estarão inaccessíveis, isto pois as novas bases não fazem parte do dicionário do SDBG. Para solucionar isto será preciso copiar um outro arquivo do servidor “antigo”. Novamente ressalto que este processo deve ser feito apenas para cópia dos dados para um novo servidor, que ainda não possua bases de dados criadas. A continuidade deste passo poderá deixar as bases antigas, se existirem, inacessíveis. Então atenção.
– – O arquivo a ser substituído é o ibdata1, está no caminho /var/lib/mysql. Então faça uma cópia ou troque o nome do mesmo: sudo mv /var/lib/mysql/ibdata1 /var/lib/mysql/ibdata1_bkp
– – Agora copie o arquivo ibdata1 do servidor antigo para o novo, então tente acessar as tabelas.

Ressalto que toda responsabilidade deste processo é de quem o executa e aqui apenas deixamos instruções de uso próprio, com o único intuito de auxiliar. Caso não tenha segurança neste processo, chame quem possa executar.

Precisando de apoio deixei seu comentário!

Ler mais...

Cinco tecnologias que serão tendências em 2018

O ano de 2018 deve ser marcado por tecnologias que já se desenvolvem há muito tempo, mas agora devem ganhar aplicações práticas no dia a dias das empresas. De acordo com a Totvs, cinco tendências principais devem reger os próximos 12 meses.

Inteligência Artificial
Diferentemente dos filmes de ficção científica distópicos, como Exterminador do Futuro e companhia, a inteligência artificial deve transformar as máquinas, além de executoras, em fornecedoras de insights para ajudar na tomada de decisão.
As interfaces conversacionais vistas nos produtos Google Homem e Amazon Echo, não disponíveis no mercado brasileiro, também devem continuar a ser uma forma de interagirmos com a inteligência artificial. Não há necessidade de uma tela, apenas seus comandos de voz são o suficiente para que produtos tecnológicos entendam as demandas.

“Esses exemplos da vida pessoal ingressarão fortemente no universo corporativo, como no atendimento ao cliente, por exemplo, que poderá pedir orientações ou fazer perguntas por comando de voz ou texto e ser direcionado a um manual ou à localização específica da resposta na página de perguntas frequentes”, disse, em nota, Vicente Goetten, diretor do Totvs Labs.

Realidade aumentada e virtual
Popularizada com jogos, a realidade virtual (aquela dos óculos Rift) e a realidade aumentada (aquela usada em Pokémon Go para ver monstrinhos pela câmera do celular) devem seguir em expansão para o mercado corporativo. Treinamentos, educação, saúde e alguns segmentos do varejo devem se beneficiar dessas tecnologias.

“Em uma loja física, com uma aplicação assim, será possível obter informações adicionais de um produto ou verificar se uma carteira que você está comprando combina com um sapato que já está em casa. No segmento de saúde, será possível ”escanear” o tornozelo após uma contusão e obter indicações do que aconteceu e recomendações do que fazer. Tudo isso com a câmera do celular”, diz Goetten.

Blockchain
Famoso no segmento financeiro, o Blockchain, que cria registros virtuais imutáveis, deve ser adotado em outras áreas. Goetten cita um exemplo de como ele pode ser aproveitado por empresas.

“Será possível, por exemplo, fazer tracking e auditoria do transporte de medicamentos utilizando um sensor de internet das coisas (IoT) que rastreia o trajeto e a temperatura dos medicamentos durante todo o processo, salvando essas informações no Blockchain”

A medida garante a proteção dos dados, a imutabilidade deles e, até mesmo, a segurança e a qualidade dos produtos, que não sofreram alterações durante o trajeto. O mesmo princípio, pode ser usado no supply chain e na agricultura.

Computação em Névoa
Se esse termo ainda não entrou para o seu vocabulário, o Fog Computing (Computação em Névoa) deve entrar em 2018. A proposta é, basicamente, utilizar a capacidade computacional de um servidor à distância sem que seja necessário enviar integralmente os dados que precisam ser processados, o que evita congestionamentos da rede e torna a resposta instantânea.

De acordo com uma previsão da Cisco, 507,5 zettabytes (um zettabyte equivale a 1 trilhão de gigabytes) de dados serão processados na nuvem no ano de 2019.

Convergência
A Totvs também prevê que todas essas tecnologias serão utilizadas em conjunto. “O carro autônomo, por exemplo, usará não só a fog computing, mas também a inteligência artificial para tomar decisões. Na saúde, veremos o uso de IA e de realidade aumentada para dar uma prévia de diagnósticos. Além disso, com os óculos HoloLens, da Microsoft, será possível escanear um paciente e depois interagir com ele por meio de realidade aumentada e inteligência artificial”, disse Goetten.

Fonte: Exame

Ler mais...

Telegram para Android agora tem suporte a múltiplas contas

O Telegram ganhou um novo recurso que vai deixar muito usuário do WhatsApp com inveja: agora é possível configurar múltiplas contas em um mesmo aplicativo no Android.

A novidade foi incluída na versão 4.7 do Telegram e por enquanto só funciona no sistema móvel do Google. É preciso ter múltiplos números de telefone para usar mais de uma conta, mas a mudança de uma para outra é bem simples e pode ser feita a partir do menu do Telegram.

“Você pode adicionar até três contas com números diferentes no app do Telegram, e então mudar rapidamente para elas a partir do menu lateral. As notificações são enviadas para todas as contas, a não ser que você mude isso nas configurações de notificações”, explica o Telegram.

O iOS também ganhou uma atualização para o Telegram 4.7, mas ele não adicionou o suporte a múltiplas contas. Em vez disso, as novidades para usuários da Apple são mais modestas, com a adição de suporte a quatro temas diferentes e também alteração no tamanho da fonte.

O Telegram 4.7 já está disponível para download nas duas plataformas, e os usuários devem receber a nova versão aos poucos.

Fonte: Olhar Digital

Ler mais...

Correios vão exigir que todas as encomendas tenham preço afixado no pacote

A partir de 2 de janeiro de 2018, quem postar uma encomenda nos Correios terá uma exigência adicional: será preciso informar o valor dos produtos, afixando uma nota fiscal ou declaração de conteúdo na parte externa do pacote.

A informação foi divulgada inicialmente pelo Mandaê e publicada no site dos Correios. O comunicado informa que a estatal vai exigir a declaração de valor “para cumprir o que determina a legislação tributária”. Quem não seguir as orientações terá a postagem recusada.

Pela nova regra, será preciso embalar o produto e depois afixar a nota fiscal no pacote. É recomendável colocar o documento dentro de um saquinho plástico transparente, também chamado de “canguru”, para protegê-lo durante o transporte, deixando o código de barras virado para cima. Assim:

Quem não emite nota fiscal deverá afixar na parte externa uma declaração de conteúdo emitida pelos Correios, informando os dados do remetente e destinatário (nome, CPF/CNPJ e endereço) e discriminando todos os bens que estão sendo enviados. O documento pode ser baixado neste link.

A exigência está sendo reforçada somente agora pelos Correios, mas é bem antiga: ela foi publicada em um protocolo do Ministério da Fazenda em outubro de 2001. A regra já era comum em transportadoras privadas.

Ler mais...

WhatsApp vai encerrar suporte para smartphones antigos

Donos de smartphones antigos terão uma preocupação a mais na virada do ano: eles deixarão de receber suporte oficial do WhatsApp. A partir de 1º de janeiro de 2018, o aplicativo de mensagens não terá mais atualizações para BlackBerry OS, BlackBerry 10 e Windows Phone 8.0.

O WhatsApp não vai parar de funcionar nesses dispositivos, mas não será mais possível criar novas contas ou verificar novamente contas já existentes. Ou seja, se você reinstalar o WhatsApp ou restaurar seu aparelho para as configurações de fábrica, poderá ficar de fora da rede.

No site oficial, o WhatsApp explica que essas plataformas não oferecem os recursos que o aplicativo precisa para se expandir no futuro. Além disso, como o WhatsApp não será mais atualizado nesses dispositivos, “alguns recursos podem parar de funcionar a qualquer momento”.

A recomendação do WhatsApp é fazer upgrade para um aparelho com sistema operacional mais recente. Vale lembrar que outras plataformas já estão na mira: os aparelhos com Nokia S40 só terão suporte oficial até 31 de dezembro de 2018, e os que rodam Android 2.3.7 ou anterior receberão atualizações até 1º de fevereiro de 2020.

Fonte: Tecnolblog

Ler mais...

Estas são as novas regras para as lojas online brasileiras

O presidente Michel Temer sancionou, na semana passada, a lei 13.543/2017, que traz novas exigências para o comércio eletrônico no país. O texto especifica como os preços dos produtos devem ser apresentados ao consumidor, e como lidar com valores diferentes praticados no mesmo produto.A lei determina que as lojas online devem fazer “divulgação ostensiva do preço à vista, junto à imagem do produto ou descrição do serviço, em caracteres facilmente legíveis com tamanho de fonte não inferior a doze”. A regra evita que os comerciantes informem apenas o valor da parcela, ou deixem o preço total em local pouco visível.

O comércio eletrônico é incluído na lei 10.962/2004, que dispõe sobre afixação de preços. O art. 5º define que, em caso de divergência de preços para o mesmo produto, “o consumidor pagará o menor dentre eles”. Isso pode impactar as lojas online, em que o preço muda com base em vários fatores — se você está acessando a loja a partir de um comparador de preços, ou se já viu o mesmo produto anteriormente, por exemplo.

Além disso, a lei estabelece que o “fornecedor deve informar, em local e formato visíveis ao consumidor, eventuais descontos oferecidos em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado”. Desde junho, os comerciantes estão autorizados por lei a praticarem a diferenciação de preço, cobrando mais caro de quem paga com cartão de crédito.

Quem encontrar uma irregularidade pode acionar o Procon, o Ministério Público e os órgãos de defesa ao consumidor; sites que descumprirem as regras podem ser multados ou suspensos.

Com informações: Agência Brasil.

Ler mais...

Haven é um app que transforma seu Android num sistema de vigilância

O que fazer com um smartphone velho? Uma das possibilidades é transformá-lo em um sistema de vigilância: o Haven, aplicativo para Android desenvolvido em conjunto com Edward Snowden, utiliza os sensores do aparelho para detectar qualquer movimentação inesperada no ambiente.


O Haven foi criado para proteger “jornalistas investigativos, defensores de direitos humanos e pessoas em risco de desaparecimento forçado”. Quando instalado, ele combina todos os sensores do smartphone para detectar invasões; se um intruso for descoberto, o aplicativo envia notificações por SMS, pelo Signal ou para um site baseado em Tor.

Tudo é monitorado: o Haven utiliza o acelerômetro para detectar movimentações e vibrações; as câmeras para identificar pessoas; e o microfone para escutar ruídos estranhos. Também é possível saber quando a iluminação do ambiente foi alterada (por meio do sensor de luminosidade) ou se alguém tirou o aparelho da tomada. Dessa forma, ele “previne pessoas de silenciarem cidadãos sem serem pegas no flagra”.

Claro que ele também funciona para pessoas que não correm tanto risco: você pode aproveitá-lo como um sistema de vigilância de baixo custo, deixando o smartphone posicionado estrategicamente dentro de casa para fotografar e gravar sempre que alguém entra ao alcance da câmera, por exemplo.

O Haven é gratuito e de código aberto. Você pode baixá-lo para Android nesta página; a versão para iOS ainda não tem data para chegar.

Fonte: Tecnoblog

Ler mais...

Site: Uma vitrine com 100% do estoque visível e sem riscos.

Ainda hoje somos questionados em primeiro momento, durante aquela apresentação que ocorre no cafezinho inicial com o cliente, por aquela pergunta: Minha empresa precisa de um site? Ou então: Minha empresa vai ganhar algo a mais por estar na internet?

Temos vários formas de comprovar o sucesso de nossos clientes atestando o jeito certo que fazemos o nosso trabalho. Características claras como:

  • Aumento da circulação de clientes nos pontos comerciais físicos;
  • Maior número de contatos via telefone, email e Whatsapp;
  • Aumento de vendas diretas pela internet – loja virtual vendendo 24 hroas por dia;
  • Ampliação da área de venda, fugindo do território da cidade e passando a alcançar o mundo, etc.

Apresentar institucionalmente sua empresa ou negócio é um ponto crucial para estimular a tomada de decisão pró venda ou pró contato comercial. As pessoas hoje entendem da facilidade de se criar uma página no Facebook e Instagram, não necessitando haver comprometimento sério com o negócio para tê-los. Um site é a apresentação madura do propósito de existir da sua empresa ou negócio, resultado disso é não haver empresa séria que não possua site.

Me diga: Seu concorrente possui um site?

Se sim, acompanhe bem, estude como ele apresenta suas ideias e avalie como se mercado o entende. Então tome nota das melhores ideias, adicione seus diferenciais e inovações, e direcione na criação do seu próprio site.

Se não, pesquise pelas empresas referência no seu ramo, avalie e corra para lançar seu site. Assim você se tornará referencia, estará na frente e inovando. Aumentará sua parcela de mercado e passará a abranger uma área muito maior.

Ler mais...

Como ganhar dinheiro na internet?

É regra padrão o entendimento de que ganhar dinheiro na internet é fácil. Bom ao menos pensam assim os que ainda não tentaram isto e gostam de especular. Aos que já se colocaram a tentar, sabem que não basta apenas abrir uma conta no Facebook e aguardar o saldo bancário subir.

Nós não temos cursos, apostilas e ebooks para que neste momento já comecemos a tentar convencê-lo(a) a se interessar. Aqui na Dock trabalhamos com desenvolvimento de ideias, transformando pequenos rascunhos e possibilidades em produtos/serviços concretos, rentáveis e estáveis.

A criação de um produto ou serviço consiste em subir degraus de planejamento e alcançar maturidade no cumprimento de pré-requisitos comerciais e sociais. O mercado sempre foi cheio de sorrisos de curto prazo, tenho certeza que conhece histórias assim. Mas se ainda sim, chegou até aqui e deseja se colocar responsável por um projeto inovador, você deve continuar seguindo em frente. Vamos a prova de fogo: Conte para você mesmo o motivo de sua ideia ser inovadora? Qual momento ela convenceria a outros para que fosse desejada? Por quais motivos ela seria comprada?

Se para todas estas perguntas houveram respostas positivas e elas ainda foram acompanhadas por sorrisos, saiba que você está prestes a empreender!

Dentre os passos que devem ser dados no processo de construção de sua ideia, seja ela vender pães, vender cosméticos, passear com cães, alugar roupas, etc, além de conhecer seu produto/serviço, é necessário conhecer seu mercado e apresentar a ele o seu produto. É neste ponto, principalmente, que vamos estar ao seu lado. Desenvolveremos sua criação, pesquisaremos os pontos fortes e fracos, seus nichos ideais e métodos de vendas. Após isto ajudaremos você a usar a internet a seu favor.

Dentre suas demandas estarão ter uma identidade visual, e isto vai bem além de um logotipo, estratégias de venda e apresentação virtual e sua estrutura virtual 24 horas – um site. Um site hoje simboliza uma porta aberta o tempo todo na principal avenida do mundo, a internet. Por este caminho passam bilhões de pessoas todos os dias, elas ficam a postos esperando estímulos para conhecerem novas coisas. Aproveitar estes momentos é o que há de mais moderno e lucrativo.

Para aproveitar tudo o que a internet pode oferecer, precisamos criar os gatilhos adequados e termos os pontos sólidos bem feitos para conseguirmos converter ao máximo.

Estatísticas comprovam que investir em um bom site e em marketing virtual é imensamente mais vantajoso. Os pontos comparados são:

  • Redução do tempo de espera sobre o investimento publicitário: de até ~60 dias para impressos e ~8 dias para marketing virtual;
  • Redução do custo de investimento por visualização analítica: de acima de ~R$2,00 para impressos e ~R$0,50 para marketing virtual;
  • Taxa de concretização de vendas: máxima de 0,5% para impressos contra 4% para marketing virtual.

Os dados acima comprovam que uma publicidade virtual bem feita é a base, fazer marketing e ter um bom site vendendo sua ideia ou produto traz seu retorno mais rápido, de forma mais barata e em maior escala.

Se você não quer se preocupar com nada além do que o seu negócio faz, mas sabe que precisa de um bom site/blog/loja virtual e uma boa identidade visual para sua empresa ou negócio, entre em contato conosco. Envie sua mensagem e nós ligamos para você, ajudaremos no que for preciso para seu lucro acontecer.

Ler mais...

Por que sua empresa precisa de um site para sobreviver?

Já se perguntou por que sua empresa precisa de um site próprio? Conheça 5 benefícios que um site pode trazer, da exposição da marca ao aumento em vendas!

Se você está adiando ou relutando em criar um site para sua empresa, responda a essa pergunta: você conhece alguma marca de sucesso que não tenha um site próprio?

Independente do segmento, local ou tamanho, esse é o denominador comum entre todos os negócios de sucesso. Ter um site próprio é a presença digital mínima de que sua empresa precisa ter no mercado.

Nesse post, vamos falar sobre todas as vantagens que um site com domínio próprio pode trazer para sua empresa. E para o caso de sua empresa já possuir um site, apresentaremos a possibilidade da criação de um blog, uma estratégia interessante para engajamento e aumento de market share.

Mas voltando ao site, vamos falar sobre seus benefícios e também explorar 3 objeções bastante comuns:

Objeção I: “Mas meu negócio é local. Por que ter um site se não vendo pela internet?”
É correto afirmar que efetuar vendas é uma das possibilidades que sua empresa ganha ao ter um site. Da mesma forma, é incorreto afirmar que um site só serve para essa finalidade. Caso fosse verdadeiro, todas as páginas da internet teriam como propósito comercializar produtos/serviços. E sabemos que não é isso que acontece.

Se o seu negócio for local, como um escritório de advocacia, um estúdio de arquitetura ou um restaurante italiano, você pode usar o seu site para atrair novos clientes e se relacionar com sua audiência.

A pesquisa do Google é amplamente usada por usuários que buscam soluções e serviços para seus problemas. Portanto, quando alguém procurar por “advogado civil trabalhista em São Paulo”, “arquitetos em Florianópolis” ou “restaurante italiano em Porto Alegre”, um site próprio passaria mais autoridade para os robôs de busca bem como transmitiria uma imagem muito mais profissional ao usuário do que um simples resultado com um endereço e um telefone.

Nesse caso, o site pode funcionar como um primeiro canal de contato entre seu negócio e seu público. E uma boa primeira impressão é fundamental para que esse visitante se transforme efetivamente em um cliente no futuro.

Objeção II: “Mas minha empresa/agência é pequena, por que preciso de um site?”
Justamente por isso. Ter um site é um passo fundamental para iniciar uma estratégia de Inbound Marketing, que funciona muito bem para dar tração inicial a microempresas e startups.

Enquanto o marketing tradicional precisa de um investimento elevado no início, o Marketing Digital permite um investimento mais baixo e com um melhor retorno sobre esse investimento (ROI), uma vez que é fácil analisar o resultado de todas as ações realizadas.

O Inbound Marketing é uma forma interessante e um diferencial para você inserir sua empresa no mercado, uma vez que fica difícil competir com empresas grandes e já consolidadas utilizando-se das mesmas táticas de marketing.

Objeção III: “Mas eu já tenho uma página no Facebook, não preciso de um site.”
Uma página no Facebook é outro item fundamental, assim como o site. Portanto, um canal não substitui o outro.

Sem um site com um domínio próprio fica absolutamente ineficaz realizar campanhas de Email Marketing, que são consideradas como a forma mais eficiente de relacionamento com os clientes e de geração de Leads.

Afinal, para onde você vai levar seus Leads? Para seu site ou para uma página nas redes sociais? Fazendo uma analogia, onde você gostaria de se encontrar com seus clientes? Em seu escritório ou em um café no shopping?

Aqui na empresa, enxergamos as mídias sociais como excelentes canais de geração de tráfego e de engajamento. Ou seja, utilizamos como um acréscimo à nossa estratégia de Marketing Digital, mas não como o principal canal.

Agora que já comentamos as objeções mais comuns entre empresas que ainda relutam em ter um site, vamos falar de 5 motivos para que sua empresa tenha um site e todas as vantagens trazidas para seu negócio.

1 – Para ser encontrada
Sua empresa pode ser fora de série, possuir o melhor atendimento do mercado e oferecer um produto de altíssima qualidade. Mas de que adiantaria tudo isso se as pessoas não encontrassem o que você faz?

Ter um site é a forma mais simples de ser encontrado hoje na internet. O principal canal de busca que uma pessoa usa quando está curiosa sobre qualquer assunto é o Google. E se essa pessoa estiver curiosa sobre seu nicho ou sua empresa, não será diferente.

Se a pesquisa for sobre sua empresa, é importante que você tenha um bom e otimizado site para que o primeiro resultado da pesquisa seja com o link para o seu site. Agora se a pesquisa for sobre o problema que seu cliente enfrenta, é importante que você tenha bons conteúdos e um bom blog para que sua empresa esteja à frente dos concorrentes.

2 – Para ganhar autoridade no mercado
Se você conhece duas soluções para seu problema e só uma possui site próprio, em quem você confiaria mais? Em uma página com domínio próprio ou em uma fan page no Facebook?

Não queremos desmerecer as as mídias sociais – como falamos acima, elas possuem um papel fundamental em uma estratégia de Marketing Digital. O ponto aqui é que um site é muito mais personalizável e profissional do que um perfil social.

Com um site, sua empresa possui muito mais artifícios para promover o seu produto. Além do mais, por meio da criação de conteúdo você consegue provar para a sua persona que entende do assunto e que tem capacidade técnica para ser a solução dos problemas que ela enfrenta. É um diferencial bastante eficiente nessa tomada de decisão.

3 – Para expandir o negócio
Qual é o objetivo de seu negócio? Você tem planos de expandi-lo? Uma das missões da Resultados Digitais é auxiliar as empresas a terem um crescimento previsível e escalável por meio do Inbound Marketing.

Para isso, aplicamos uma metodologia comprovada que, com a ajuda do software RD Station, ajuda milhares de clientes diariamente nessa escalada de sucesso. No entanto, nada disso seria possível se essas empresas não tivessem um site com um domínio próprio.

Para adquirir mais clientes, você precisa de mais Leads. E para gerar mais Leads, você precisa de mais visitantes. E para adquirir mais visitantes, você precisa desse site para recebê-los.

O site é, muitas vezes, o primeiro canal de contato entre sua empresa e o futuro cliente. O Inbound Marketing permite que esses clientes cheguem até você em vez de você ir atrás deles. A longo prazo, é um processo bastante vantajoso.

4 – Para se relacionar com sua audiência
É importante ter a visão de que a forma de consumo mudou desde que a internet se tornou presente durante todos os minutos de nosso dia a dia. O consumidor não possui mais um papel apenas reativo ao marketing e à publicidade. É absolutamente normal que ele pesquise sobre sua marca ou seu problema na internet antes de tomar a decisão da compra. E é nesse ponto que entra o site de sua empresa.

Há várias maneiras de manter um relacionamento com seu público em seu site. E todas elas funcionam muito bem:

  • Publicar posts no blog ou materiais ricos sobre problemas que a audiência enfrenta;
  • Responder comentários das pessoas em posts de blogs;
  • Criar uma central de relacionamento com respostas para as dúvidas mais comuns;
  • Gravar e disponibilizar treinamentos online para clientes;
  • Ter um chat em real-time para atender aos clientes.

Citamos apenas 5, mas há muitas outras possibilidades. O importante aqui é saber que o seu site é como se fosse seu escritório/loja virtual, por isso cada visitante deve ser tratado como estivesse visitando sua empresa.

5 – Para vender
Segundo as boas práticas da metodologia do Inbound Marketing, depois de atrair, converter e relacionar, é chegada a hora da venda.

E qual o papel de seu site nessa etapa? Em relação a vendas, seu site pode ser útil tanto para vendas consultivas, como é o caso da RD, como para vendas self-service, como é o caso de ecommerces.

Se sua venda for consultiva, o site é um apoio ao vendedor na hora de fechar com o cliente. É fundamental que tenha uma área com as soluções e os preços de seus produtos.

Se sua venda for self-service, um site ajudará a dar escala a seu negócio ao permitir que os clientes efetuem a compra onde e quando estiverem mais confortáveis. Não importa se é feriado de Páscoa ou se são 4 horas da madrugada. A internet nunca fecha. Ou seja, com uma loja online, você não precisa se limitar ao horário comercial.

Conclusão:
Retomando, um site próprio é parte basilar para uma estratégia de Marketing Digital com foco em resultados. É o canal que vai passar toda a credibilidade necessária para sua base e auxiliar em diversos fatores, como ser encontrado, ganhar autoridade no mercado, expandir o negócio, vender seus produtos ou se relacionar com a audiência.

Se o seu negócio ainda não possui um site, é relevante considerar contar com nosso suporte para construirmos sua estrutura virtual. Assim seu negócio passará a atender, vender e engajar market-share, por você, 24 horas por dia.
Agora, se sua empresa já possui um site, tenha em mente que o caminho está sendo trilhado, mas de maneira alguma você deve ficar parado no tempo e pensar que tudo está resolvido. Os próximos passos após ter um site são as otimizações de conversão, as otimizações para SEO, as atualizações no design, o planejamento de conteúdo, as adequações no layout para dispositivos móveis, etc. Neste sentido você poderá solicitar nosso apoio para analisar como estão seus resultados.

Esperamos que esse post tenha elucidado algumas dúvidas a respeito da importância de um site para o seu negócio. Caso você queira acrescentar algo ao debate, sinta-se à vontade para usar os comentários ou compartilhar esse post com seus amigos e clientes que ainda possuem objeções para criar um site com um domínio próprio.

Texto baseado de: Resultados Digitais

Ler mais...
WhatsApp chat